Gambá promove Debate Ambiental no município de Varzedo

06/04/2011

Mais de 60 pessoas estiveram reunidas no Debate Ambiental de Varzedo/BA e participaram da discussão a respeito do desmatamento da Mata Atlântica e do uso excessivo de agrotóxicos. O Debate aconteceu no dia 03 de abril no Salão Comunitário de São Roque dos Macacos e integra-se nas atividades do Projeto “Ações Ambientais Sustentáveis no Recôncavo Sul Baiano”, executado pelo Grupo Ambientalista da Bahia – Gambá e patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental.

A iniciativa para a realização do evento partiu de Valter Souza dos Santos, vice-presidente da Associação de Moradores de São Roque dos Macacos, que estava preocupado com os problemas ambientais da região. Além de Valter e demais membros da Associação foram parceiros do Gambá, a Prefeitura Municipal de Varzedo, o Sindicato de Trabalhadores Rurais e o Conselho da Igreja, que concedeu o espaço.

Os principais temas abordados pelos técnicos de educação ambiental do Gambá foram: a conservação da biodiversidade, essencial para a manutenção do sistema ambiental; a proteção dos rios e o fornecimento de água; o desmatamento das Matas Ciliares (beira-rio); o reflorestamento da Mata Atlântica e os benefícios do reflorestamento nas propriedades rurais; a implantação das cervas vivas como solução econômica e sustentável e problemas de saúde causados pelo uso de agrotóxicos nas lavouras e pastagens.

Algumas questões locais também foram colocadas, especialmente o assoreamento do Rio dos Macacos, localizado no Setor São Roque, e o abastecimento de água das comunidades por meio de poços artesianos, que, para a grande maioria da população, é o que vem causando o problema da falta de água.

Com o intuito de esclarecer melhor essa questão, a coordenadora do Projeto, Maria Theresa Stradmann, ressaltou que o problema da falta de água no município não está estritamente ligado à utilização dos poços e que a causa principal está no desmatamento da região. “Varzedo foi muito desmatada e, por conta disso, os lençóis freáticos, reservatórios de água localizados abaixo da superfície, não estão sendo devidamente abastecidos” – afirmou.

Sua participação também incentivou a denúncia de crimes ambientais por parte dos cidadãos. “É um compromisso que se assume com toda a comunidade” – disse.

Participaram do evento moradores das Comunidades de São Roque, Soledade, Areia Grossa, Nossa Senhora do Carmo, Aparecida e Albino.

Após encerrado o Debate, cadastraram-se novos parceiros para  reflorestamento de Áreas de Proteção Permanente – APP’s e implantação  de cercas vivas e foram distribuídas mudas nativas da Mata Atlântica.

Logomarca Gambá

Av. Juracy Magalhães Jr, 768, Edf. RV Center, sala 102, Rio Vermelho, Salvador/Ba. Tel/fax: 71- 3240-6822

Reserva Jequitibá – Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, Serra da Jibóia, Elísio Medrado/BA